Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Início do conteúdo da página

Geral

Geral
  • publicado
  • Publicado: Segunda, 02 de Março de 2015, 15h55
  • Última atualização 05/03/15
  • 11h55

Nos últimos 4 anos, Saúde destinou R$ 5 bilhões para reforma e ampliação de 26 mil postos de saúde

O Ministério da Saúde já destinou R$ 5 bilhões para a reforma e construção de 26 mil Unidades Básicas de Saúde (UBS) em 5 mil municípios brasileiros. A ação faz parte do Programa Requalifica UBS que tem como objetivo melhorar as unidades de saúde existentes, além de possibilitar a construção de novas unidades para ampliar o atendimento à população pelo SUS. Criada em 2011, a iniciativa permite que sejam firmadas parcerias com os municípios para que os gestores locais possam estruturar seus postos de saúde e oferecer melhor atendimento à população. Atualmente, 22,7 mil obras estão em andamento ou já foram concluídas. A previsão é que outras 14 mil unidades entrem em obras nos próximos anos.

No Brasil, 40,6 mil UBS estão em funcionamento, sendo responsáveis pelo atendimento da população que reside na área de abrangência da Unidade. O setor é responsável pela resolução de até 80% dos problemas de saúde e tem recebido prioridade nos investimentos do governo federal. Uma prova disso é o investimento atual na atenção básica, que dobrou nos últimos quatros anos, alcançando R$ 20 bilhões em 2014. A gestão das UBS é responsabilidade das Prefeituras, com apoio técnico e financeiro do Ministério da Saúde.

O governo federal, em parceria com os municípios, também tem investido na ampliação dos profissionais que prestam atendimento nos postos de saúde. Atualmente, há 39.064 equipes de Saúde da Família, crescimento de 135% quando comparado a 2002, quando foram registradas 16.698 equipes. Também houve crescimento expressivo no número de agentes comunitários de saúde (ACS), atualmente em 265.272  / (265.698), um aumento de 49% se comparado a 2002, quando foram registrados 175.463 agentes.

A população coberta pelas equipes de Saúde da Família também teve um crescimento importante de 120%, passando de 54,9 milhões de pessoas em 2002 para 120,5 milhões em 2015. Também houve crescimento de 40,5% na cobertura feita pelos agentes comunitários de saúde, que saltou de 90,6 milhões de pessoas em 2002 para 128,5 milhões.

Comentário (3) Hits: 4463
Registrado em:
Geral
  • publicado
  • Publicado: Segunda, 02 de Março de 2015, 15h37
  • Última atualização 02/03/15
  • 16h08

Ministro recepciona profissionais brasileiros do Programa Mais Médicos no Maranhão

O ministro da Saúde, Arthur Chioro, recebe, nesta terça-feira (3/3), em São Luís (MA), do acolhimento aos médicos com CRM Brasil que vão atuar a partir deste ano no Programa Mais Médicos. Na ocasião, serão apresentadas aos médicos informações importantes sobre o funcionamento do programa. O ministro também divulgará o balanço das duas etapas da seleção de...

Comentário (0) Hits: 3336
Registrado em:
Geral
  • publicado
  • Publicado: Segunda, 02 de Março de 2015, 15h31
  • Última atualização 02/03/15
  • 15h31

Ministro recepciona profissionais brasileiros do Programa Mais Médicos

O ministro da Saúde, Arthur Chioro, participa, nesta terça (3), em Fortaleza (CE), do acolhimento aos médicos com registro no Brasil que vão atuar a partir deste ano no Programa Mais Médicos. Na ocasião, serão apresentadas aos médicos informações importantes sobre o funcionamento do programa. O Ministro também divulgará um balanço das primeiras etapas da seleção de...

Comentário (0) Hits: 2819
Registrado em:
Geral
  • publicado
  • Publicado: Segunda, 02 de Março de 2015, 14h24
  • Última atualização 02/03/15
  • 14h27

Creches brasileiras começam a receber suplementação nutricional

Com o objetivo de prevenir anemia e controlar carências nutricionais na infância, o Ministério da Saúde realiza nesta segunda-feira (2) o lançamento nacional do NutriSUS, estratégia que beneficiará mais de 330 mil crianças de 1.717 municípios brasileiros. Para a ação, que estará presente em 6.864 creches, o Ministério da Saúde investiu R$ 7,5 milhões para a aquisição de sachês de vitaminas e minerais que irão fortificar a alimentação ofertada nas creches participantes do Programa Saúde na Escola (PSE). Para 2015 está previsto um investimento de R$ 12,5 milhões para a compra de 40 milhões de sachês. Os sachês multivitamínicos da ação, feita em parceria com o Ministério do Desenvolvimento Social (MDS) e Ministério da Educação, começarão a ser utilizados na suplementação das crianças já no primeiro semestre do ano letivo.

Confira a apresentação

A definição das creches que receberão a suplementação alimentar nessa primeira fase do programa levou em consideração àquelas com mais de 95% das crianças com idade entre 6 e 48 meses, municípios da região Norte e Nordeste e creches dos municípios do Sul, Sudeste e Centro-Oeste com mais de 110 crianças na faixa prioritária. O Nordeste será a região com o maior número de creches participantes, contabilizando 4.393 unidades. Em seguida vem a região Sudeste - com 1.233, a região Sul, com 599 unidades, e a região Norte com 353. A região Centro-Oeste contará com 286 creches na iniciativa.

No Brasil, estima-se que uma em cada cinco crianças menores de cinco anos apresentem anemia, sendo mais frequente em menores de dois anos. A expectativa é que a suplementação alimentar reduza este índice. De acordo com o Estudo Nacional de Fortificação da Alimentação Complementar (ENFAC), realizado pelo Ministério em parceria com a USP, a suplementação reduz em 38% os casos de anemia e em 20% a deficiência de ferro após o uso do sachê em pó. A participação no programa é voluntária e depende do interesse do gestor municipal em aderir à iniciativa por meio do PSE.

Comentário (0) Hits: 8143
Registrado em:
Geral
  • publicado
  • Publicado: Segunda, 02 de Março de 2015, 12h31
  • Última atualização 02/03/15
  • 12h31

Bula é essencial para orientar o consumidor sobre uso seguro de remédios

Dentro da caixa de um medicamento pode ser encontrada a bula, um documento que contém informações importantes para que o consumidor possa usar a medicação prescrita com segurança. De acordo com a coordenadora de Bulas e Rotulagem de Medicamentos da Anvisa, Fernanda Horne, várias complicações de saúde em decorrência da má administração de medicamentos podem ser evitadas se o consumidor ler a bula antes de tomar qualquer remédio. "Todo e qualquer medicamento, mesmo que ele seja mais simples e você não precisa de orientação para utilizá-lo e essa orientação está na bula. Qualquer tipo de medicamento, ele precisa de uma orientação para ser consumido, para que seja feito o uso seguro. Mesmo aquele que a pessoa compra porque ela quis e não tem uma prescrição, ela está sentindo uma dor de cabeça, ela precisa ter informações sobre aquele medicamento. Ela precisa de orientação. E essa orientação a primeira fonte dela é a bula. "

A dona de casa, Lavína Souza, sabe bem disso. Ela conta que sofreu uma crise de hipertensão arterial porque não leu a bula de um medicamento para tratar tosse alérgica. "Eu já tomei remédio para crise de tosse alérgica e minha pressão foi lá em cima. E eu entendi depois que eu fui ler a bula, que quem era hipertensa não podia tomar aquele remédio. Então, eu aconselho que ninguém deve tomar remédio sem ler a bula."

Desde 2009, a Anvisa, Agência Nacional de Vigilância Sanitária, determina que as bulas devem ter uma linguagem simples, para que todo cidadão compreenda claramente as informações sobre o medicamento, conforme explica a coordenadora de Bulas e Rotulagem de Medicamentos da Anvisa, Fernanda Horne. "E se ele ler a bula e não entender, que ele pergunte para o seu médico ou para o farmacêutico que está na farmácia, sobre as informações e como ele vai utilizar corretamente esse medicamento. Então assim, toda a informação que está ali, ela é importante para você poder fazer o uso seguro e garantir que aquele medicamento que você está adquirindo é o mesmo que você queria adquirir."

Comentário (0) Hits: 35675
Registrado em:
Geral
  • publicado
  • Publicado: Segunda, 02 de Março de 2015, 12h27
  • Última atualização 02/03/15
  • 12h27

Novo cálculo de reajuste anual vai diminuir aumento no preço dos remédios

Um novo cálculo para o reajuste anual de preços de remédios foi anunciado nesta sexta-feira pelo Ministério da Saúde. Na prática, isso significa que o valor dos medicamentos vai ter um aumento menor, beneficiando o bolso dos consumidores.

De acordo com o secretário de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos do Ministério da Saúde, Jarbas Barbosa, o novo cálculo é mais simples, justo e transparente para empresas e consumidores. "Passa a ter mais racionalidade. Nas escolhas que foram feitas buscaram dar maior racionalidade na constituição da fórmula. Transparência. De todos saberem exatamente o que é que vai ser e como é calculado. Vai ser publicado, também, além da resolução, um anexo contando toda a metodologia, de maneira que fique fácil para quem quiser. Estudiosos do setor, economistas que trabalham com isso, pessoas, empresas, associação de consumidores, ou seja, todo mundo saiba exatamente como é calculado".

O ministro da Saúde, Arthur Chioro, explica que a nova fórmula de cálculo do reajuste de preços dos medicamentos vai gerar economia não só para o consumidor, mas também para os gestores do Sistema Único de Saúde. "As medidas que estão sendo tomadas, elas vão resultar, sem dúvida nenhuma, num desembolso menor na compra de medicamentos se se adotasse a metodologia até então vigente. Eu acho que essa alteração nos instrumentos para cálculo dos preços dos medicamentos vai garantir não só a transparência, adequação de concorrência e isso tudo tem um impacto significativo numa nova metodologia que dê ao consumidor – e aí o consumidor, tanto o consumidor individual, quanto o consumidor pensando o Estado, o Sistema Único de Saúde, aqueles que são os provedores do Sistema de Saúde - um desembolso menor na compra de medicamentos".

Comentário (0) Hits: 4516
Registrado em:
Geral
  • publicado
  • Publicado: Segunda, 02 de Março de 2015, 12h19
  • Última atualização 02/03/15
  • 12h19

Programa de medicina de família garantirá maior pontuação a residentes

A Comissão Nacional de Residência Médica (CNRM) aprovou a resolução que implementa benefício para os médicos que ingressarem em 2015 em programas de residência em medicina geral de família e comunidade. Os profissionais que cursarem essa modalidade, ao final dos dois anos previstos, terão direito a 10% de bônus na pontuação a partir de 2017 para acesso a outros programas de residência. Essa decisão será publicada em portaria nos próximos dias.

A medida ajusta a Resolução da Comissão Nacional de Residência Médica nº 03/2011 à Lei 12.871/2013, a Lei do Mais Médicos. “Esta medida é fundamental, visto que a Lei 12.871/2013 prevê políticas de incentivos, pela pontuação adicional em todas as fases de processos seletivos para residência médica, para egressos de programas de formação na Atenção Básica por meio de atividades de integração ensino-serviço”, afirma Vinícius Ximenes, diretor de Desenvolvimento da Educação em Saúde do MEC e presidente em exercício da Comissão Nacional de Residência Médica.

Em 2015, serão ofertadas 1.600 vagas para medicina geral de família e comunidade. Atualmente, o Brasil tem mais de 4 mil especialistas nessa modalidade e mais de 30 mil equipes da Estratégia Saúde da Família, sendo um mercado de trabalho crescente no Brasil para a profissão médica.

Comentário (0) Hits: 3520
Registrado em:
Geral
  • publicado
  • Publicado: Segunda, 02 de Março de 2015, 12h10
  • Última atualização 02/03/15
  • 12h20

Consulta pública - Eritropoietina

Foi publicada dia 27/02 no Diário Oficial da União a consulta pública nº 02/2015 da eritropoietina para o tratamento da doença falciforme com comprometimento renal. A participação da sociedade durante a consulta pública se dá por formulários próprios disponibilizados na página da CONITEC. Estão disponíveis 2 formulários: um para contribuições com conhecimentos técnico...

Comentário (0) Hits: 3877
Registrado em:

Ministério da Saúde recepciona profissionais do Programa Mais Médicos em Pernambuco

A secretária-executiva do Ministério da Saúde, Ana Paula Sorter, participa nesta segunda-feira (2/3), em Caruaru (PE), do acolhimento aos médicos com registro no Brasil que começarão...

  • publicado
  • 02/03/15
  • 10h00
Comentário (0) Hits: 3348

Mais Médicos | Município de Goiás recebe primeiros médicos inscritos no edital 2015

Com o edital de 2015 do Programa Mais Médicos, o município de Morrinhos, em Goiás, já recebeu três profissionais de saúde que já começaram a atuar em Unidades de Saúde da Família....

  • publicado
  • 01/03/15
  • 09h02
Comentário (0) Hits: 5325

Into recomenda prevenção diária da LER

No Dia Internacional de Prevenção às Lesões por Esforço Repetitivo (LER) e aos Distúrbios Osteomusculares Relacionados ao Trabalho, lembrado neste sábado, 28 de fevereiro, o...

  • publicado
  • 28/02/15
  • 06h12
Comentário (0) Hits: 3988

Facebook

Twitter

Fim do conteúdo da página