Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Início do conteúdo da página

Geral

Geral
  • publicado
  • Publicado: Sexta, 23 de Janeiro de 2015, 11h40
  • Última atualização 23/01/15
  • 15h53

Mais de um milhão de pessoas foram beneficiadas em 2014 com tratamento gratuito para asma

Crédito: Poprotskiy AlexeyNo Brasil, cerca de seis milhões de pessoas têm asma. É o que mostra a Pesquisa Nacional de Saúde, realizada recentemente pelo Ministério da Saúde em parceria com o IBGE. De acordo com o levantamento, as mulheres são as maiores vítimas da doença. Cerca de quatro milhões delas vivem com o problema. 

A educadora física do Rio de Janeiro, Elisa Gomes Pinto, por exemplo, tem asma desde criança. Ela conta que consegue viver com qualidade porque tem acesso gratuito ao medicamento oferecido pelo programa Farmácia Popular. "Dá uma segurança para quem é dependente de uma bombinha. É bem positiva essa ajuda da Farmácia Popular do governo. Pra mim, está sendo uma ajuda muito positiva e eu só tenho a agradecer, porque quem tem asma sabe o quanto é ruim a gente estar em crise, e é uma doença crônica que tem que conviver com ela e tem que ter sempre uma bombinha ali que estabiliza o quadro de imediato."

As pessoas que vivem com asma têm acesso gratuito ao medicamento oferecido pelo programa Farmácia Popular. O tratamento começou a ser oferecido gratuitamente em 2011. Para se ter uma ideia, somente em 2014 , mais de um milhão de pessoas foram beneficiadas. Mas para os que já têm diagnóstico de asma, a recomendação médica é procurar imediatamente o serviço de saúde em qualquer caso de dificuldade respiratória.

Comentário (6) Hits: 13586
Registrado em:
Geral
  • publicado
  • Publicado: Sexta, 23 de Janeiro de 2015, 11h30
  • Última atualização 23/01/15
  • 11h41

Profissional brasileiro recomenda aos médicos a se inscreverem no programa

O médico brasileiro Leonildo Aparecido Júnior atua no programa Mais Médicos há um ano. Ele atende em média 32 pacientes por dia no município de Corumbá, em Mato Grosso do Sul. Segundo o médico, todos os profissionais deveriam atuar pelo programa e se inscrever nesta etapa de 2015.

Leonildo conta como tem sido a experiência de poder atender a população que antes não tinha acesso à saúde. "Eu acho muito válido que todos se inscrevam porque é uma experiência única. A gente tem contato com as famílias carentes, a gente vê o real problema da população onde a gente atua e sem contar que a gente tem bastante incentivo, também, do Ministério nesse programa. A gente tem o nosso salário que realmente é bom frente ao que pagavam antes, as prefeituras. A gente tem o tempo de estudo que eles dão, a especialização, a pós-graduação em Saúde da Família. Sem contar a ajuda de custo para ir morar nessas áreas mais carentes. Dão todo o auxílio que a gente precisa para o atendimento".

Este ano, o programa Mais Médicos vai garantir a incorporação de todas as vagas do Provab, Programa de Valorização do Profissional da Atenção Básica. Segundo o secretário de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde do Ministério da Saúde, Heider Pinto, uma das vantagens da incorporação é permitir que o médico inscrito no Provab possa continuar atendendo a mesma comunidade, mantendo o vínculo com os pacientes. "Dar oportunidade ao médico do Provab que deseja continuar na mesma unidade de saúde, no mesmo posto de saúde, cuidando da comunidade, dele seguir no programa. Não tem mais a situação de ao final daquele ano ele sair. Muitas vezes ele tem o vínculo já com a comunidade, ele está atendendo, tem uma relação boa com a equipe, ele tem interesse em ficar. Essa incorporação garante ele poder ficar mais um ano, mais dois anos, podendo ficar até mais três como é o normal do conjunto do programa Mais Médicos".

Comentário (6) Hits: 10200
Registrado em:
Geral
  • publicado
  • Publicado: Quinta, 22 de Janeiro de 2015, 17h48
  • Última atualização 23/01/15
  • 10h01

São Paulo ganha unidades de saúde para ampliar atendimento na atenção básica

O Ministro da Saúde, Arthur Chioro, inaugura, nesta sexta-feira (23), a nova Unidade da Estratégia de Saúde da Família do município de São Vicente (SP), localizado no bairro Humaitá, onde também funcionará uma Academia da Saúde. Logo após será inaugurada uma Unidade Básica de Saúde no município de Cubatão, no bairro Vila Nova, ambas no estado de São Paulo. As unidades irão...

Comentário (0) Hits: 4030
Registrado em:
Geral
  • publicado
  • Publicado: Quinta, 22 de Janeiro de 2015, 11h23
  • Última atualização 22/01/15
  • 11h23

Manual das Cantinas Escolares estimula lanches saudáveis entre os estudantes

Com o objetivo de fazer com que os alunos comam melhor na hora do recreio, o Ministério da Saúde elaborou o Manual das Cantinas Escolares. Nele, os donos de cantinas escolares recebem orientações para oferecer um cardápio mais saudável, com mais frutas, sucos naturais e alimentos com menos sódio e gordura. Maria de Lourdes Gonçales é dona de cantina em uma rede de escolas em Brasília e serve alimentos mais saudáveis aos estudantes. Para ela, a mudança no cardápio é uma forma de contribuir para que os jovens se desenvolvam com saúde."Nenhum salgado nosso é frito, até a coxinha nós temos feito agora no forno. A gente oferece salada de fruta, as frutas, o suco natural, então a gente oferece uma alimentação mais saudável também para ajudar no desenvolvimento deles. E é mais saudável para eles, no desenvolvimento deles, para evitar obesidade. Então, os alunos acabam consumindo muitas coisas mais saudáveis para eles."

A servidora pública, Renata Borba, tem um filho de 12 anos que estuda em uma escola onde a cantina também oferece um cardápio mais saudável na merenda. Segunda ela, o garoto aprova a qualidade do lanche na cantina da escola."Ele mesmo notou uma diferença. Que não tem nada frito e que os lanches são bem saborosos. Ele notou que era uma qualidade melhor para ele, em termos de alimentação, gostou disso e em nenhum momento ele achou que o lanche ficou ruim por conta disso. Acho que tudo inicia em casa. A alimentação saudável tem que vir primeiro de casa e o apoio da escola é fundamental. Eu tenho sentido isso e estou achando muito positivo. A gente tem que estar preocupado e atento a isso, principalmente porque, hoje em dia, o que a gente mais vê é alimentação que não é o que a gente para os nossos filhos."

Promover a alimentação saudável faz parte da Política Nacional de Alimentação e Nutrição do Ministério da Saúde, que elaborou o Manual das Cantinas Escolares. A consultora técnica da Coordenação Geral de Alimentação e Nutrição do Ministério, Renata Guimarães, explica que o manual ajuda os proprietários de cantinas escolares na mudança do cardápio. "O manual das cantinas ele é um material voltado para os donos desses estabelecimentos, onde vai estar comercializando esses alimentos dentro das escolas para estar subsidiando a transformar as cantinas tradicionais, onde e carregado de alimento industrializado, em alimentos ricos em açúcar, gordura e sal, e transformar essa cantina em uma cantina saudável. A alimentação saudável de uma forma geral tem haver com o desenvolvimento, principalmente se falando de criança, em desenvolvimento físico, motor, até mesmo com relação à concentração dessa criança em sala de aula. Então tem haver com saúde."

Comentário (1) Hits: 21211
Registrado em:
Geral
  • publicado
  • Publicado: Quinta, 22 de Janeiro de 2015, 11h11
  • Última atualização 22/01/15
  • 11h11

Mais de 800 partos normais já foram realizados no centro de parto do Ceará

Para realizar o parto normal, as unidades de saúde da rede pública precisam ter ambiente, espaço físico e equipamentos adequados e profissionais de saúde qualificados. Um exemplo de local que reúne tudo isso é o centro de Parto Normal do Hospital Dr. Alberto Feitosa Lima, na cidade de Tauá, no Ceará, que há um ano atende mulheres grávidas. O Centro já realizou mais de 800 partos...

Comentário (0) Hits: 4363
Registrado em:
Geral
  • publicado
  • Publicado: Quinta, 22 de Janeiro de 2015, 11h07
  • Última atualização 22/01/15
  • 11h07

Nova lei moderniza o trabalho da vigilância sanitária no País

Foi publicada nesta terça-feira (20), a lei 13.097/15 que traz uma série de inovações para o trabalho da vigilância sanitária no Brasil, atualizando normas legais, algumas com mais de 40 anos de existência.Essa publicação é a continuação da atualização dos marcos legais da vigilância sanitária, que se iniciou com duas outras importantes alterações na legislação sanitária nos últimos anos, a Lei 13.043/14 e o Decreto 8.077/13.

A nova lei traz inovações que vão alterar a forma de se fazer a regulação sanitária no País, dando mais flexibilidade à Anvisa e ao Sistema Nacional de Vigilância Sanitária para priorizar as situações de risco que mais impactam na vida do cidadão e no desenvolvimento do setor produtivo.

Um exemplo é o registro de produtos que poderá ter sua validade variável e com prazo máximo de 10 anos. Até então, o prazo dos registros era de cinco anos para qualquer produto, independentemente de suas características de produção e riscos inerentes. Esta medida alcança os medicamentos, produtos e equipamentos médicos, cosméticos e saneantes.

Comentário (0) Hits: 4102
Registrado em:
Geral
  • publicado
  • Publicado: Quinta, 22 de Janeiro de 2015, 11h02
  • Última atualização 22/01/15
  • 17h01

Anvisa registra cinco novos genéricos inéditos no mercado

Cinco novos genéricos, ainda inéditos no País, obtiveram registro da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Com isso, pacientes e médicos passam a contar com opções terapêuticas a um custo reduzido, já que os medicamentos entrarão no mercado com preço pelo menos 35% inferior ao valor da tabela de referência.

Os produtos são cloridrato de moxifloxacino, ciclesonida, baclofeno, dienogeste e pitavastatina. Genéricos inéditos são medicamentos que substituem os produtos de referência em um mercado onde até então não havia concorrentes deste tipo. O cloridrato de moxifloxacino é um antibiótico com ação bactericida em infecções respiratórias, pneumonia, sinusite, bronquite crônica e doença inflamatória pélvica. O ciclesonida é utilizado para o tratamento de sintomas de rinite alérgica, incluindo congestão ou entupimento do nariz, coriza, coceira e espirros.

O baclofeno é um relaxante muscular usado para reduzir e aliviar a rigidez excessiva e espasmos nos músculos que podem ocorrer em várias condições, tais como a esclerose múltipla, doenças ou lesões na medula óssea e certas doenças cerebrais. O dienogeste é indicado no tratamento dos sintomas dolorosos das lesões da endometriose (migração e crescimento do tecido da parede interna do útero fora da cavidade uterina). A ingestão de um comprimido por dia leva à redução do tecido afetado (endométrio) e diminui os sintomas associados, como por exemplo, dor pélvica.

Comentário (3) Hits: 12246
Registrado em:
Geral
  • publicado
  • Publicado: Quarta, 21 de Janeiro de 2015, 17h32
  • Última atualização 21/01/15
  • 17h32

Hospital de BH já fez mais de dois mil partos nos últimos quatro anos

Para realizar o parto normal, as unidades de saúde da rede pública precisam ter ambiente, espaço físico e equipamentos adequados e profissionais de saúde qualificados. Um exemplo de local que reúne tudo isso são os dois centros de Parto Normal do Hospital Sofia Feldman da cidade de Belo Horizonte, que desde 2011 atende mulheres grávidas na capital mineira. Os dois Centros já realizaram cerca de 2100 partos normais desde que foram inaugurados. Os Centros de Parto contam com equipes de médicos, enfermeiras obstétricas e técnicos de enfermagem. 

Para a gestante ser atendida em um dos Centros de Parto, é preciso apresentar laudo médico atestando que a mulher pode ter o bebê de parto normal. Os Centros de Parto são reconhecidos pelo Ministério da Saúde e preenchem todos os requisitos necessários para o funcionamento. O médico do Centro de Parto do hospital Sofia Feldman, Edson Borges, explica os benefícios do parto normal para a gestante e também para o bebê. "A mãe tem uma recuperação mais rápida, tem um risco menor de infecção e sem contar os benefícios tardios como dor crônica, e outras complicações, lesões de bexiga, de ter transfusão sanguínea. E o bebê que passa pelo trabalho de parto também tem o risco menor de complicações respiratórias, principalmente quando é um trabalho de parto espontâneo. O corpo da mulher foi preparado para ter o bebê pela via normal".

A autônoma, Daiane Santiago de Sousa, por exemplo, teve seu primeiro filho há dois meses e escolheu ter o parto normal. Daiane conta que gostou muito do atendimento prestado pelos profissionais de saúde do centro de parto. "Desde o início eu sempre quis ter parto natural. Achei excelente. Foi natural, a recuperação foi super tranquila, foi rápida. Eu fiz o pré-natal lá na casa de parto normal, fui super bem atendida e a partir do momento que eu me internei, eu tive toda a assistência. Eu fui para sala de pré-parto, as meninas iam lá, verificava minha pressão, olhava se estava tudo certinho. Não tenho nada que reclamar não".

Comentário (0) Hits: 3612
Registrado em:

Tétano acidental pode ocorrer em destroços resultantes de inundações

Destroços resultantes de inundações, deslizamentos, vendavais, granizos e outros decorrentes de chuvas podem provocar lesões na pele e, consequentemente, o adoecimento por tétano...

  • publicado
  • 21/01/15
  • 17h31
Comentário (0) Hits: 6109

Cerca de 1600 partos normais já foram realizados na Mansão do Caminho em Salvador

Para realizar o parto normal, as unidades de saúde da rede pública precisam ter ambiente, espaço físico e equipamentos adequados e profissionais de saúde qualificados. Um exemplo de...

  • publicado
  • 21/01/15
  • 17h29
Comentário (0) Hits: 10487

Autoteste começa a ser distribuído em Curitiba

O diretor do Departamento de DST, Aids e Hepatites Virais (DDAHV), Fábio Mesquita, recebeu nessa manhã membros do Centers for Disease Control and Prevention do Departamento de Saúde dos...

  • publicado
  • 21/01/15
  • 17h16
Comentário (0) Hits: 3855

Facebook

Twitter

Fim do conteúdo da página