Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Início do conteúdo da página

Geral

Geral
  • publicado
  • Publicado: Quarta, 11 de Março de 2015, 10h50
  • Última atualização 11/03/15
  • 10h50

Fiocruz reúne todas suas publicações científicas em novo Portal de Periódicos


A Fiocruz lançou nesta terça-feira (10/03) mais um espaço para a divulgação da Ciência: o Portal de Periódicos. No mesmo ambiente web, o público terá acesso aberto e gratuito aos artigos de todas as publicações científicas editadas na Fiocruz. Com a busca integrada em sete revistas, os leitores poderão ter uma visão ampliada do conhecimento em saúde, a partir de diferentes abordagens.

A vice-presidente de Ensino, Informação e Comunicação, Nísia Trindade Lima, ressalta a relação entre a Política de Pesquisa, Política de Pós-graduação e Política de Informação. Segundo ela, o novo canal traz visibilidade a questões como a internacionalização, avaliação da produção científica e inovação em periódicos. “Há mais de um ano, o Fórum dos Editores Científicos da Fiocruz vem debatendo estes temas que envolvem o fazer e o divulgar a ciência de uma forma sustentável. O Portal de Periódicos nasce no cerne desta discussão, integrando as revistas e promovendo este diálogo”, afirma.

A Fiocruz, em 2014 implantou sua Política de Acesso Aberto ao Conhecimento, na qual reafirma seu compromisso com a democratização do conhecimento e do acesso à informação científica. O Portal de Periódicos vem reforçar a importância da popularização da ciência, aproximando a sociedade dos temas científicos.

Para o editor da Revista Eletrônica de Comunicação, Informação e Inovação em Saúde, Rodrigo Murtinho, “o Portal de Periódicos da Fiocruz chega em boa hora e será um instrumento importante para ampliar o acesso à produção científica na área da saúde, e consequentemente dar maior visibilidade às revistas científicas editadas pela Fiocruz em diferentes áreas”.

Comentário (0) Hits: 4913
Registrado em:
Geral
  • publicado
  • Publicado: Quarta, 11 de Março de 2015, 10h44
  • Última atualização 11/03/15
  • 12h05

Mulheres de 9 a 26 anos que vivem com aids podem ser vacinadas contra o HPV

A partir de agora, mulheres de 9 a 26 anos que vivem com aids vão poder ser vacinadas contra o HPV, vírus responsável por provocar o câncer do colo do útero. Segundo o ministro da Saúde. Arthur Chioro, a vacina passou a ser oferecida para essas mulheres porque elas têm cinco vezes mais chances de desenvolver a doença do que a população em geral.

"Há estudos importantes que mostram que mulheres entre 9 e 26 anos, que têm HIV, devem ser vacinadas porque a incidência do câncer do colo do útero entre mulheres que infectadas pelo HIV e pelo HPV, aumenta em mais de cinco vezes. Portanto, há uma recomendação de que meninas de 9 e até mulheres de 24 e 26 anos, façam a vacinação contra o HPV para conferir uma proteção adicional ao câncer do colo do útero, até porque, a vacina também protege contra essas outras doenças genitais."

A coordenadora do Programa Nacional de Imunizações do Ministério da Saúde, Carla Domingues, explica que as mulheres de 9 a 26 anos que vivem com aids terão mais qualidade de vida se forem vacinadas contra o HPV.

"Se elas estiverem protegidas contra o HPV, elas não vão ter risco de ter infecções persistentes. Então é no sentido de ampliar melhor qualidade de vida para essas mulheres. Então é ima evolução do programa. Todas as nossas tomadas de decisão são baseadas em evidências. Por isso, a vacina é eficaz também para mulheres até 26 anos."

Comentário (2) Hits: 6128
Registrado em:
Geral
  • publicado
  • Publicado: Quarta, 11 de Março de 2015, 09h00
  • Última atualização 30/06/15
  • 09h37

Especial Mês da Mulher | Planejamento Reprodutivo

Crédito: Andy Dean PhotographyApós passar por um parto normal e três cesarianas, a artesã Silvana Campos, aos 30 anos, moradora de Luziânia, Goiás, optou pelo procedimento de laqueadura para evitar uma nova gravidez. Com o consentimento de seu companheiro, o procedimento foi realizado no ano de 2002, no Hospital Regional da cidade.

No Brasil, a esterilização cirúrgica está regulamentada pela Lei nº 9.263/96, que trata do planejamento familiar, a qual estabelece no seu art. 10 os critérios e as condições obrigatórias para a sua execução. Entre elas, antes da escolha de um método contraceptivo permanente, o casal deve ser acolhido com informação, aconselhamento e consentimento esclarecido.

“Eu sempre tive problemas com anticoncepcionais e passava muito mal. Eu tive quatro filhos em um intervalo de tempo muito curto, porque logo quando estava no quarto mês de amamentação, engravidava novamente. Acabei tendo uma última gravidez de risco e eu e meu marido optamos por realizar a laqueadura após a cesárea do nosso último filho”, conta Silvana Campos.

Comentário (0) Hits: 8713
Registrado em:
Geral
  • publicado
  • Publicado: Terça, 10 de Março de 2015, 16h53
  • Última atualização 10/03/15
  • 16h54

Ministério incorpora linha de tratamento completa para transtorno bipolar

Os brasileiros que sofrem Transtorno Afetivo Bipolar (TAB) contarão com a linha completa de tratamento para a doença após a incorporação dos medicamentos Clozapina, Lamotrigina, Olanzapina, Quetiapina e Risperidona. A decisão publicada nesta terça-feira (10) no Diário Oficial da União deverá representar um investimento do Ministério da Saúde da ordem de R$ 755 milhões em cinco anos. Outra novidade importante é a publicação do primeiro Protocolo Clinico e Diretrizes Terapêuticas (PCDT) que servirá como guia para a orientação do diagnostico, tratamento e acompanhamento desses doentes. Segundo estimativas de associações de pacientes, o transtorno pode afetar até dois milhões de brasileiros.

Os medicamentos incorporados servem para o tratamento dos sintomas associados à doença, caracterizada por alterações de humor – fases de depressão e euforia (mania). Além disso, auxiliam na prevenção dos diferentes estágios dos episódios de mania e depressão, sintomas clássicos da doença. A estimativa é que, já em 2015, cerca de 270 mil pessoas sejam atendidas com esse novo tratamento, e a previsão é que esse número chegue a 330 mil em 2019.

Estima-se que os pacientes diagnosticados com transtorno bipolar podem desenvolver mais de 10 episódios de mania e de depressão durante toda a vida. A duração das crises e dos intervalos entre elas em geral se estabiliza após a quarta ou quinta crises. Frequentemente, o intervalo entre os primeiro e segundo episódios pode durar cinco anos ou mais, embora 50% dos pacientes possam apresentar outra crise maníaca 2 anos após sua crise inicial.
“O transtorno bipolar pode se apresentar em diferentes graus, do mais leve ao mais grave, por isso é importante promover o diagnóstico correto e o acesso ao melhor tratamento existente. Com essa incorporação a expectativa do Ministério da Saúde é que até o final deste primeiro semestre os medicamentos já estejam à disposição da população” estima o secretário de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos do Ministério da Saúde, Jarbas Barbosa

Comentário (50) Hits: 111181
Registrado em:
Geral
  • publicado
  • Publicado: Terça, 10 de Março de 2015, 14h15
  • Última atualização 10/03/15
  • 14h15

10 anos de Prêmio Brasil Sorridente / Conselhos de Odontologia

O Conselho Federal de Odontologia lança, oficialmente, em Brasília, a 10ª edição do Prêmio Brasil Sorridente / Conselhos de Odontologia. A solenidade será às 10hs, do dia 11 de março, na sede do CFO. “É com grande satisfação que completamos 10 anos de Prêmio beneficiando inteiramente a população, tanto pela divulgação das melhores práticas em saúde bucal realizada pelos municípios, como pela entrega de um consultório odontológico para o município ganhador do 1º lugar. Com tudo isso, o cidadão brasileiro é quem ganha e o CFO cumpre sua missão institucional em prol da sociedade”, afirma o presidente do CFO, Ailton Morilhas.

A solenidade vai contar com a presença do coordenador Nacional de Saúde Bucal do Ministério da Saúde (MS); de representantes do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) e do Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (Conasems); do presidente do Conselho Federal de Odontologia e diretoria do CFO; e de representantes da Dabi Atlante e da Colgate-Palmolive no Brasil.“Neste ano, estamos buscando uma maior participação das três esferas de governo (federal, estadual e municipal), no apoio à divulgação do prêmio”, diz Ailton Morilhas

Em seus 10 anos, o Prêmio Brasil Sorridente, instituído em 2005 pelos Conselhos de Odontologia em parceria com o Ministério da Saúde, como primeira iniciativa nacional com essas características, é concedido, anualmente, a municípios brasileiros que se destacam na implantação e efetivação das políticas públicas de saúde bucal. Em 2015, vai contar, também, com o apoio do Conass e do Conasems, além da empresa Colgate-Palmolive e Dabi Atlante.
As inscrições poderão ser realizadas nos Conselhos Regionais até dia 30 de junho, tempo de trabalho adequado para que os municípios possam enviar a documentação necessária para a apreciação do CRO. Todas as cidades brasileiras podem concorrer a prêmios. A primeira colocada de cada categoria na etapa nacional receberá um equipamento para consultório odontológico com o patrocínio da empresa de equipamentos Dabi Atlante, que em 2014, junto ao CFO, renovou termo de cooperação e parceria para a entrega do consultório odontológico para os ganhadores. O objetivo é estimular os municípios para uma grande participação de todos.

Comentário (0) Hits: 6239
Registrado em:
Promoção da Saúde
  • publicado
  • Publicado: Terça, 10 de Março de 2015, 14h05
  • Última atualização 23/06/15
  • 10h28

Into realiza mutirão de cirurgias de joelho

Fonte: Copyright decade3dCom o objetivo de reduzir o tempo de espera por cirurgias ortopédicas, o Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia Jamil Haddad (Into) inicia nesta quarta-feira (11/03), no Rio de Janeiro, um mutirão de joelho que irá beneficiar cerca de 100 pacientes. A média mensal de cirurgias de joelho será realizada até a próxima terça-feira (17/03), em apenas em cinco dias, e será concentrada nos procedimentos de alta complexidade. 

Estão previstas cirurgias de artroplastia total primária, artroscopia, osteotomia e reconstrução de ligamentos de pacientes com diferentes patologias, como artrose e artrites, além de lesões e deformidades que comprometem a articulação normal do joelho devido à dor local, inchaço e rigidez. Os procedimentos têm alto grau de resolutividade e recuperam a qualidade de vida do paciente, como explica o coordenador hospitalar Naasson Cavanellas.

Comentário (69) Hits: 54495
Registrado em:
Geral
  • publicado
  • Publicado: Terça, 10 de Março de 2015, 11h52
  • Última atualização 10/03/15
  • 11h52

Saiba como agir corretamente em situações de emergências

Muitas pessoas não sabem em que situações devemos chamar o SAMU 192, Serviço de Atendimento Móvel de Urgência. 

Por isso, o coordenador geral da Força Nacional do SUS e SAMU, Paulo Abrahao, explica como a população deve agir em situações de emergências. "Através do dígito 192 você tem acesso a esse serviço. O acionamento desse serviço é feito por essa central e nessa central você vai dizer seu nome, o que aconteceu e onde aconteceu, de uma maneira rápida e a partir da classificação do risco que ele vai tomar uma decisão, que pode ser desde uma orientação por telefone até o envio de uma ambulância básica ou avançada para o local".

A babá, Regiane Gomes de Carvalho, precisou do SAMU recentemente para socorrer o marido vítima de um acidente vascular cerebral. Ela conta que ficou satisfeita com o atendimento "Quando nós ligamos para o SAMU, o SAMU orientou a gente por telefone o que fazer enquanto ele chegava, Eles perguntaram qual era o sintoma, aí eu expliquei o sintoma dele, o que ele estava fazendo e aí eles falaram para não dar medicamento nenhum. Aí ele chegou, medicou ele, colocaram ele na maca e levamos para o hospital. A gente fica agoniada, não sabe o que fazer, e eles orientando é muito mais fácil. Todas as vezes que eu liguei fui bem atendida. Eles tentam acalmar a gente para que não fique nervosa que é bem pior".

Comentário (2) Hits: 13603
Registrado em:
Geral
  • publicado
  • Publicado: Terça, 10 de Março de 2015, 11h47
  • Última atualização 10/03/15
  • 11h47

Vacina contra o HPV já está disponível para meninas de 9 a 11 anos de idade

A vacina contra o HPV já está disponível para meninas de 9 a 11 anos de idade. Quem não for vacinada corre o risco de desenvolver câncer do colo do útero no futuro. A doença é o terceiro tipo de câncer que mais mata mulheres no Brasil.

O ministro da Saúde, Arthur Chioro, destaca que essas meninas que vão passar a receber a vacina podem ser a primeira geração livre do câncer do colo do útero."Essa geração de meninas de 9 a 11 anos vai receber regularmente, pelo calendário de vacinação do SUS, a vacina contra o HPV. Uma doença que acomete 15 mil mulheres todos os anos, mata cerca de cinco mil mulheres todos os anos e, agora, essa nova geração de meninas, de 9 a 11 anos, vai escrever uma nova história para o câncer, que é o terceiro que mais mata as mulheres no nosso país."

A estudante de Belo Horizonte, Anna Clara Guimarães, tem 11 anos de idade. Ela conta que recebeu nesta segunda-feira a primeira dose da vacina contra o HPV. "Como eu fui a primeira a tomar eu fiquei com um pouco de medo. Eu esperava que iria doer mais, sabe, mas foi bom. Eu acho que todas deveriam tomar a vacina, porque eu gostaria que outras meninas tivessem a mesma oportunidade que eu tive, entendeu. Vou incentivar muitas amigas minhas aqui do bairro, para no futuro não ter o câncer."

O ministro da Saúde, Arthur Chioro, lembra que para que as meninas de 9 a 11 anos de idade sejam a primeira geração livre do câncer do colo do útero, é preciso que os pais e os responsáveis apoiem a vacinação contra o HPV "Nós precisamos do apoio dos pais e responsáveis, para que elas compreendam que a vacinação é uma proteção. Ela não é um aval para o início da atividade sexual, mas é neste momento em que as meninas não começaram a atividade sexual, não entrou em contato com o vírus HPV, para que o organismo das nossas meninas possam criar as defesas necessárias contra o vírus HPV e, portanto, contra o próprio câncer do colo uterino e das verrugas vaginais."

Comentário (0) Hits: 7027
Registrado em:

Anvisa aprova o 12º genérico inédito de 2015

A Anvisa aprovou o registro de mais um genérico inédito, cuja substância ainda não tem concorrente no mercado. Somente no ano de 2015, a Anvisa já aprovou 12 novos medicamentos...

  • publicado
  • 10/03/15
  • 11h40
Comentário (0) Hits: 5564

Programa brasileiro de AIDS salva 9,2 milhões de anos de vida, afirma trabalho apresentado nos EUA

SEATTLE – Estima-se que a terapia universal com antirretrovirais (TARV) oferecida pelo Brasil entre os anos de 1997 e 2014 tenha salvo 9,2 milhões de anos de vida, de acordo com dados...

  • publicado
  • 10/03/15
  • 11h36
Comentário (0) Hits: 7921

SUS oferta vacina contra HPV para meninas de 9 a 11 anos

Chegou a vez de as meninas de 9 a 11 anos tomarem a vacina contra o Papiloma Vírus Humano (HPV), usada na prevenção do câncer do colo do útero. A expectativa do Ministério da Saúde...

  • publicado
  • 09/03/15
  • 13h27
Comentário (5) Hits: 49545

Facebook

Twitter

Fim do conteúdo da página