Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Início do conteúdo da página

Geral

Geral
  • publicado
  • Publicado: Quarta, 21 de Janeiro de 2015, 15h24
  • Última atualização 21/01/15
  • 15h24

Clareadores dentais terão prescrição para sua venda

Crédito: Divulgação AnvisaOs clareadores dentais com concentração acima de 3% de peróxido de hidrogênio, presente ou liberado a partir de outras substâncias, terão sua venda permitida somente com a apresentação de prescrição profissional. A norma foi aprovada pela Anvisa na última quarta-feira (14/01) e tem como objetivo prevenir os danos que podem ocorrer a partir do uso destes produtos sem a correta orientação de um profissional habilitado.

A medida havia sido colocada em consulta pública em abril do ano passado a partir da identificação de problemas que podem surgir quando estes clareadores são utilizados sem uma avaliação prévia da saúde dental do usuário. Diversos conselhos regionais de odontologia, o conselho federal e associações de classe também já haviam indicado a necessidade de rever as regras para a venda dos clareadores dentais.

A norma da Anvisa também define que a propaganda destes produtos só poderá ser veiculada em publicações dirigidas aos profissionais prescritores. Já as embalagens terão que trazer impressa a expressão “venda sob prescrição de profissional legalmente habilidado”.

Comentário (2) Hits: 9122
Registrado em:
Geral
  • publicado
  • Publicado: Quarta, 21 de Janeiro de 2015, 14h11
  • Última atualização 21/01/15
  • 15h02

Ministério da Saúde alerta para diagnóstico precoce de hanseníase

cover 2560px x 1140pxComo parte das ações que marcam o Dia Mundial de Luta contra a Hanseníase, o Ministério da Saúde lança, nesta quarta-feira (21), campanha publicitária para conscientização da população sobre a doença. Com o mote, “Hanseníase: quanto antes você descobrir, mais cedo vai se curar”, a ação tem como foco o diagnóstico precoce da doença e a divulgação do tratamento que é ofertado de graça no Sistema Único de Saúde (SUS). A doença é considerada endêmica em todo o país, com maior incidência em cinco estados: Pará, Maranhão, Tocantins, Mato Grosso e Pernambuco. Atualmente, são 1,42 casos por 10 mil habitantes, uma queda de 68% em dez anos, o que mostra o esforço de eliminar a doença do país.

Confira a apresentação do ministro

Saiba mais sobre a hanseníase

Blog da Saúde

Web Rádio Saúde

A campanha será direcionada aos municípios de maior prevalência da hanseníase localizados, principalmente, nas Regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste. A comunicação com a população e os profissionais de saúde será feita por meio da TV, distribuição de cartazes, folhetos e mídias na internet, principalmente nas redes sociais. Ainda para marcar a data de luta contra a doença, em Brasília, o prédio do Ministério da Saúde receberá projeção de luzes em cores marrom, vermelho e bege, que representam os tons das manchas provocadas pela doença. A partir do mês de agosto, a campanha chega às rádios de todo o país.

Comentário (0) Hits: 13571
Registrado em:
Geral
  • publicado
  • Publicado: Quarta, 21 de Janeiro de 2015, 11h34
  • Última atualização 23/01/15
  • 10h00

Dia Mundial de Luta contra a Hanseníase

Crédito michaeljungVocê saberia identificar os sintomas da hanseníase? A doença infecciosa é contagiosa e causa manchas esbranquiçadas, avermelhadas ou amarronzadas na pele com diminuição sensibilidade ao calor, frio, dor e ao toque. Também pode ocorrer sensação de formigamento, fisgadas ou dormência nas extremidades, surgimento de caroços e placas em qualquer local do corpo e diminuição da força muscular, por exemplo, como ter dificuldade para segurar objetos. Causada pelo bacilo Mycobacterium leprae, a hanseníase não é hereditária e sua evolução depende de características do sistema imunológico da pessoa infectada.

Em dez anos o Brasil registrou uma queda de 68% nos casos de hanseníase. Em 2013, para cada 100 mil habitantes, menos de 16 são diagnosticados com a doença. Antes este número era de aproximadamente 30 pessoas. Em relação ao ano de 2014, dados preliminares apontam números ainda menores, de 12,14 por 100 mil habitantes, correspondendo a 24.612 casos novos da doença no país. Na população menor de 15 anos houve registro de 1.793 casos.

Alcione Fonseca conta que sua mãe, Maria Ednalva Fonseca da Silva, 67 anos, foi diagnosticada com hanseníase e passou seis meses em tratamento. “Ela descobriu depois de umas manchinhas que ela tinha na pele, que coçavam muito, eram branquinhas e com as bordas avermelhadas. Como minha mãe é do interior, ela fazia muito remédio caseiro e nada disso adiantava. Ela notou que a manchinha não tinha sensibilidade na região. Ela colocava tudo, até água quente e dizia que não sentia nada. Eu falei que ela precisava fazer um exame e que poderia ser hanseníase”, explica a filha.

Comentário (8) Hits: 27608
Registrado em:
Geral
  • publicado
  • Publicado: Terça, 20 de Janeiro de 2015, 17h35
  • Última atualização 20/01/15
  • 18h54

Ministério da Saúde apresenta panorama da hanseníase no país

O ministro da Saúde, Arthur Chioro, apresenta nesta quarta-feira (21), em Brasília, balanço da busca ativa de casos da doença realizada pelo Ministério da Saúde nas escolas em 2014. O ministro também apresentará campanha publicitária para alertar a população sobre a importância do diagnóstico precoce da doença e o tratamento que é ofertado de graça no Sistema Único de Saúde...

Comentário (0) Hits: 54271
Registrado em:
Geral
  • publicado
  • Publicado: Terça, 20 de Janeiro de 2015, 15h22
  • Última atualização 20/01/15
  • 15h25

10 perguntas sobre lombalgia

Crédito: Yeko Photo StudioMá postura, inflamação ou mesmo hérnia de disco. As causas variam, mas trazem como consequência a famosa lombalgia, ou dor nas costas, que prejudica as atividades do dia-a-dia e a qualidade de vida. Saiba como evitar esse problema e viver muito melhor.

1. O que é lombalgia?

É quando uma pessoa tem dor na região lombar, ou seja, na região mais baixa da coluna perto da bacia. É também conhecida como "lumbago", "dor nas costas", "dor nos rins" ou "dor nos quartos". Não é uma doença. É um tipo de dor que pode ter diferentes causas, algumas complexas, porém, na maioria das vezes o problema não é sério. Algumas vezes a dor se irradia para as pernas com ou sem dormência.

2. O que causa a lombagia?

Frequentemente o problema é postural, isto é, causado por uma má posição para sentar, para se deitar, para se abaixar no chão ou para carregar algum objeto pesado. Outras vezes pode ser causada por inflamação, infecção, hérnia de disco, escorregamento de vértebra, artrose (processo degenerativo de uma articulação) e até emocional.

3. Como é a lombalgia?

Comentário (0) Hits: 35879
Registrado em:
Geral
  • publicado
  • Publicado: Terça, 20 de Janeiro de 2015, 11h12
  • Última atualização 20/01/15
  • 11h12

Diretor recebe representantes da Articulação Norte e Nordeste de Profissionais do Sexo

Crédito: www.aids.gov.brO diretor do Departamento de DST, AIDS e Hepatites Virais do Ministério da Saúde, Fábio Mesquita, recebeu na tarde dessa segunda-feira, 19, um grupo de representantes da recém-formada Articulação Norte e Nordeste de Profissionais do Sexo. Em pauta, a construção de estratégias de trabalho conjunto para 2015.

O encontro contou com a presença de membros de oito organizações da sociedade civil que participam da Articulação: Associação das Profissionais do Sexo do Maranhão (APROSMA); Associação das Profissionais do Sexo do Piauí (APROSPI); Associação das Prostitutas do Ceará (APROCE); Associação das Prostitutas da Paraíba (APROS-PB); Associação das Prostitutas do Rio Grande do Norte (ASPRORN); Associação das Prostitutas e ex Prostitutas do Amazonas (As Amazonas); Centro Informativo de Prevenção, Mobilização e Acolhimento aos Profissionais do Sexo (CIPMAC-PB); e Associação Garotos da Noite (AGN) – todas ligadas à Rede Brasileira de Prostitutas.

O diretor agradeceu a presença de todos e reiterou o grande valor desses esforços conjuntos, destacando o poder do trabalho de conscientização quando feito por pares: “Ninguém sabe falar tão bem a um grupo específico quanto um membro deste mesmo grupo”, lembrou. Fábio Mesquita também ressaltou a importância da prevenção combinada, em contraposição à abordagem centrada exclusivamente no uso da camisinha. “Ainda que o uso da camisinha seja importantíssimo, existe um leque de formas de prevenir a AIDS – e a pessoa tem o direito de decidir o que quer usar”, disse.

Comentário (0) Hits: 4996
Registrado em:
Geral
  • publicado
  • Publicado: Terça, 20 de Janeiro de 2015, 11h07
  • Última atualização 20/01/15
  • 11h07

DSEI Bahia inicia curso sobre tratamento de cárie

Começa nesta segunda-feira (19) o Curso de Capacitação de Multiplicadores na Prevenção e Tratamento da Cárie Dentária em Populações Indígenas, no Distrito Sanitário Especial Indígena (DSEI) Bahia. O objetivo é capacitar os profissionais de saúde bucal do distrito, além de desenvolver atividades curativas, preventivas e educativas, no contexto da saúde indígena. Participarão 19...

Comentário (0) Hits: 4224
Registrado em:
Geral
  • publicado
  • Publicado: Segunda, 19 de Janeiro de 2015, 14h00
  • Última atualização 21/01/15
  • 15h03

Alivie os sintomas da rinite alérgica

Crédito: CandyBox ImagesRinite é a inflamação aguda ou crônica, infecciosa, alérgica ou irritativa da mucosa nasal. Os casos agudos são, em sua maioria, causados por vírus, ao passo que os casos crônicos ou recorrentes são geralmente determinados pela rinite alérgica, induzida pela exposição a alérgenos, substâncias que induzem reação alérgica com resposta inflamatória, entre eles os ácaros da poeira domiciliar, barata, os fungos, epitélio, urina e saliva de animais (cão e gato). Os principais irritantes são a fumaça do cigarro e compostos voláteis utilizados em produtos de limpeza e construção, desencadeando os sintomas por mecanismos não imunológicos.

A arquiteta Luciana Jobim, 28 anos, enfrenta diariamente as possibilidades de crise de rinite alérgica. “Por ser arquiteta e visitar muitas obras com poeira e cheiros fortes de tinta e outros materiais, tenho que lutar contra isso diariamente”, conta. Como toda afecção alérgica, a rinite pode apresentar duas fases: a primeira, chamada imediata, ocorre minutos após o estímulo; e a segunda, denominada fase tardia ou inflamatória, ocorre quatro a oito horas após o estímulo.

Os sintomas mais comuns são corrimento nasal, obstrução ou prurido nasal e espirros sequenciais. Muitas vezes acompanham sintomas oculares como coceira, vermelhidão e lacrimejamento. Esses sintomas podem melhorar espontaneamente. Nos casos crônicos, pode ocorrer perda do paladar e do olfato. Luciana Jobim explica que procura manter a casa sempre limpa e arejada para ajudar no controle da doença. “Eu já acordo como se meu nariz estivesse entupido e qualquer alérgeno desencadeia minhas crises, por isso eu não tenho tapete e nem cortinas de tecido no meu quarto e é tudo muito limpo para não acumular poeira. Também evito ficar em locais empoeirados”, afirma.

Comentário (2) Hits: 82712
Registrado em:

Saiba sobre as vantagens de consumir castanhas, nozes e amêndoas diariamente

Apesar de pequenas no tamanho, as castanhas, as nozes e as amêndoas são grandes fontes de minerais, vitaminas, fibras e gorduras saudáveis. De acordo com o Guia Alimentar da População...

  • publicado
  • 19/01/15
  • 13h48
Comentário (0) Hits: 12149

Saiba os cuidados que os pais devem ter na hora de escolher o calçado das crianças.

Com a volta às aulas, escolher o sapato ou o tênis que a criança vai usar durante o ano é uma das coisas que merece mais atenção dos pais. Quando os pais pensam na compra do tênis,...

  • publicado
  • 19/01/15
  • 10h48
Comentário (0) Hits: 9016

Mulheres recorrem à rede pública para ter parto normal

Em busca de um procedimento mais humanizado na hora do parto, com menos intervenções, mulheres têm recorrido à rede pública de saúde. Preocupadas com o alto índice de cesarianas...

  • publicado
  • 19/01/15
  • 10h37
Comentário (0) Hits: 5290

Facebook

Twitter

Fim do conteúdo da página