Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Início do conteúdo da página

Geral

Geral
  • publicado
  • Publicado: Quinta, 08 de Janeiro de 2015, 11h36
  • Última atualização 08/01/15
  • 11h36

Maternidades do Rio tornam obrigatório o teste da linguinha em bebês

Crédito: Luke SchmidtAs oito maternidades estaduais do Rio de Janeiro adotaram o teste da linguinha como procedimento obrigatório. A medida passou a valer este mês, quando o exame foi incluído nos protocolos de atendimento. O teste é importante para prevenir problemas durante a amamentação do bebê e no desenvolvimento da fala.

Para isso, as maternidades contrataram fonoaudiólogos, que poderão detectar, entre outras coisas, a chamada língua presa. Antes, o exame era feito pela equipe de saúde não especializada em problemas da fala.

“Agora, além do pediatra que faz o exame nos primeiros minutos de vida do bebê, teremos uma equipe específica, com fonoaudióloga para acompanhar”, disse o coordenador de Pediatrias e Maternidades do estado, Jorge Calás. Ele explicou que o procedimento foi adotado para cumprir a lei que tornou o exame obrigatório em todas os hospitais do país.

Comentário (0) Hits: 6229
Registrado em:
Geral
  • publicado
  • Publicado: Quinta, 08 de Janeiro de 2015, 11h24
  • Última atualização 08/01/15
  • 11h24

Desistências do Mais Médicos não chegam a 2% dos bolsistas

Divulgação/Prefeitura do GuarujáAté agora o governo registrou a desistência de 193 médicos do Programa Mais Médicos, um número considerado baixo pelo Ministério da Saúde diante dos mais de 14 mil médicos do programa.

“A gente tem sempre que trabalhar pela menor taxa de abandono possível, mas considerando um programa que está atuando nas áreas com maior necessidade do sistema de saúde, nas áreas mais pobres e vulneráveis em cidades do Brasil inteiro, a taxa de abandono é muitíssimo baixa”, defendeu o secretário de gestão do Trabalho e da Educação em Saúde do Ministério da Saúde, Hêider Pinto.

De acordo com o secretário, entre os cubanos que se inscreveram para atuar nas áreas carentes de médicos, houve desistência de 0,3% (35); entre os formados no Brasil, foram pouco menos de 8% (146); e entre os intercambistas, apenas 1% (12) deixaram seus postos.

Comentário (0) Hits: 4216
Registrado em:
Geral
  • publicado
  • Publicado: Quinta, 08 de Janeiro de 2015, 11h14
  • Última atualização 08/01/15
  • 11h19

Mais de 3 mil médicos concluem atuação em áreas carentes

Na terceira edição do Programa de Valorização do Profissional da Atenção Básica (Provab), em fase de conclusão, 3.094 médicos tiveram aprovado o bônus de 10% em provas de residência médica por terem atuado durante um ano em áreas carentes de profissionais. Os médicos da última edição do programa deixam seus postos em fevereiro e o governo ainda não sabe se haverá nova edição.

Para o secretário de Gestão do Trabalho e da Educação em Saúde do Ministério da Saúde, Hêider Pinto, o bônus para a nota das concorridas provas dos programas de residência brasileiros foi um dos maiores atrativos para os médicos aderirem ao programa. A primeira edição do Provab, lançada em 2011 e que teve início em 2012, atraiu apenas 366, enquanto a de 2014 conseguiu atrair 3.305 profissionais. Ainda não há previsão de uma nova edição do programa.“O fato de o Provab ter o estímulo da oferta da especialização, de garantir a esse profissional, além da especialização, o contato com instituições de ensino para que tenham orientação e, ainda, os 10% de bônus para a entrada na residência foi progressivamente tornando o programa mais interessante para os médicos brasileiros”, avaliou Pinto.

Semelhante ao Mais Médicos e precursor dele, o Provab é uma das estratégias do governo para estimular médicos, principalmente recém-formados, a atuar sob supervisão em regiões carentes desses profissionais, como a Amazônia, o Nordeste e as periferias das grandes cidades. O programa oferece pontuação adicional de 10% na nota dos exames de residência para os médicos que tiverem um ano de bom desempenho no programa. Além disso, eles recebem o título de especialistas em Saúde da Família.

Comentário (0) Hits: 3830
Registrado em:
Geral
  • publicado
  • Publicado: Quinta, 08 de Janeiro de 2015, 11h10
  • Última atualização 08/01/15
  • 11h10

Denasus disponibiliza cartilha para orientar gestores

Está disponível para download no sítio da Secretaria de Gestão Estratégica e Participativa do Ministério da Saúde (SGEP/MS) a cartilha ‘Orientação para Implantação de um Componente do Sistema Nacional de Auditoria’. A ferramenta elaborada pela própria Secretaria, por meio do Departamento Nacional de Auditoria do SUS (DENASUS), visa a orientar gestores e técnicos do Sistema Único de Saúde (SUS) na implantação de um componente de auditoria do Sistema Nacional de Auditoria do SUS (SNA).

A cartilha aborda temas como ‘O que é o SNA?’, ‘A auditoria nos Princípios e Diretrizes da Política Nacional de Gestão Estratégica e Participativa no SUS’, ‘Atribuição dos Gestores do SUS referente à Auditoria do SUS’, ‘O que caracteriza um componente do SNA estruturado’, entre outros.

SNA – O Sistema Nacional de Auditoria é responsável por coordenar a avaliação técnica e financeira do SUS em todo o território nacional, em cooperação técnica com estados, municípios e Distrito Federal. Esse sistema foi criado em 1990, pela Lei nº 8.080, e regulamentado pelo Decreto nº 1.651, de 29 de setembro de 1995.

Comentário (0) Hits: 4327
Registrado em:
Geral
  • publicado
  • Publicado: Quinta, 08 de Janeiro de 2015, 11h08
  • Última atualização 08/01/15
  • 11h08

Força Nacional do SUS conta com mais de 12.800 voluntários e 200 kits com medicamentos

No período de chuvas o risco de alagamentos, enchentes e deslizamentos aumenta, por isso o Ministério da Saúde mobilizou profissionais de saúde que são voluntários da Força Nacional do SUS para apoiar estados e municípios brasileiros em casos de desastres naturais, caso seja necessário. A Força Nacional conta com mais de 12.800 voluntários e com estoque de 200 kits com medicamentos e insumos estratégicos para disponibilizar aos gestores locais em casos de desastres. Cada kit tem capacidade para atender cerca de 1.500 pessoas ao mês e é composto por 48 itens, sendo 30 tipos de medicamentos e 18 insumos para primeiros-socorros, como antibióticos, anti-inflamatórios e ataduras.

O coordenador geral da Força Nacional do SUS, Paulo de Tarso, explica a importância dos kits como medida de prevenção em caso de desastres naturais. "Então esse kit tem os medicamentos da Atenção Básica, são medicamentos para manutenção. Todos aqueles pacientes crônicos, então todos os diabéticos, todos os hipertensos, que tomam algum tipo de medicamento que não pode parar e numa chuva, desmoronamento, seja o que for, a gente encaminha esses kits para manutenção de tratamento de todos esses pacientes. Isso é o mais importante, ter todo um plano elaborado de prevenção, para os seus agravos, desastres da natureza. Então se você tem já um plano previamente elaborado é o que resolve".

O médico de 53 anos, Dalvan Tadeu Brun, por exemplo, é voluntário desde 2012 e já participou de missões no Amazonas, Acre e Rondônia. Ele conta que a experiência de atuar nas missões é bastante intensa. "Esse contato muito próximo com a população é um contato muito intenso, principalmente nas alagações, uma população ribeirinha já sofrida, te olhando com aquele olhar de curiosidade, de admiração. Pessoal que perdeu tudo, que não sabe como é que vai voltar para casa, quando vai voltar. E alguns vieram nos agradecer olho no olho pela consideração por nós estarmos tratando eles bem, com humanidade. Tem um princípio que é o princípio da equidade que é disponibilizar o máximo de recurso para quem precisa mais. Foi bem intenso. É bastante rica a experiência".

Força Nacional do SUS. Em dezembro do ano passado, ela participou da missão no município de Lajedinho, na Bahia. Danielle destaca que a experiência de ajudar as pessoas em situação de desastres é um grande aprendizado. "Quando a gente trabalha em saúde a gente só escolhe porque gosta e ama e quando a gente vê um objetivo desse, como a Força Nacional, que você sabe que você vai para levar ajuda. Uma cidade totalmente acabada, como Lajedinho, com a enxurrada que teve, todo mundo sem casa. Agradecem tanto a gente, isso é muito gratificante. A Força tinha mandado uma pessoa para fazer o levantamento da área, o que ia precisar. Foi muito organizado. Para mim foi um crescimento, foi um aprendizado muito importante".

Comentário (0) Hits: 4128
Registrado em:
Geral
  • publicado
  • Publicado: Quinta, 08 de Janeiro de 2015, 09h00
  • Última atualização 07/01/15
  • 14h03

#RetrospectivaSaúde2014 | Intolerâncias Alimentares

Crédito: Infantil Sk ElenaPromover a saúde e a boa alimentação é um dos principais passos para a prevenção de enfermidades como a obesidade, o diabetes e outras doenças crônicas, como AVC, infarto e câncer. Os cuidados e caminhos para alcançar uma alimentação saudável, saborosa e balanceada podem ser trabalhados com grupos alimentares e porções recomendadas de alimentos frescos (frutas, carnes, legumes) e minimamente processados (arroz, feijão e frutas secas), além de evitar os ultraprocessados (como macarrão instantâneo, salgadinhos de pacote e refrigerantes).

Mas e para quem tem intolerâncias alimentares? Reveja algumas matérias do Blog da Saúde sobre o tema e tire suas dúvidas!

Intolerância à lactose pode surgir em qualquer idade. Saiba como identificar o problema

Comentário (0) Hits: 5993
Registrado em:
Geral
  • publicado
  • Publicado: Quarta, 07 de Janeiro de 2015, 16h39
  • Última atualização 07/01/15
  • 16h39

Crianças e adolescentes em fase de crescimento precisam fazer pequenas refeições diárias

Crédito: Dejan DundjerskiCrianças e adolescentes em fase de crescimento precisam fazer pequenas refeições ao longo do dia, além do café da manhã, almoço e jantar, que são as refeições principais. De acordo com o Novo Guia Alimentar para a População Brasileira, do Ministério da Saúde, durante a fase de crescimento o corpo precisa de mais nutrientes para se desenvolver bem. O coordenador geral de nutrição e alimentação do Ministério da Saúde, Eduardo Fernandes, explica porque é importante que a criança e o adolescente lanche entre o café da manhã e o almoço, entre o almoço e o jantar e mesmo antes de dormir."No caso quando se está falando sobre as crianças em fase de crescimento é porque naturalmente aumenta a necessidade energética, dos nutrientes, e por isso precisa ter a dieta. Ai volta a discussão do guia alimentar tendo a composição certa, mas tendo a diversidade alimentar que supra as vitaminas, os minerais".

A aposentada de 69 anos, Maria Correntina Pereira, tem dois netos: um de 8 anos e outro de 11. Ela conta que os meninos gostam muito de verduras e frutas e sempre lancham na hora correta durante os intervalos das refeições principais do dia. "Já os meus aqui tomam café cedo, come verdura, come fruta, banana, maçã, são apaixonados por queijo, se alimenta bem. Durante o dia eles lancham de duas em duas e eles comem a quantidade certinha. É importante que eles se alimentem bem e saudável".

O coordenador geral de nutrição e alimentação do Ministério da Saúde, Eduardo Fernandes, destaca ainda como deve ser feito cada lanche nos intervalos das refeições. "Se deve educar a criança para ela acompanhar as refeições da família, mas também ter uma regularidade na alimentação já incluindo os lanches entre as refeições. Por exemplo, entre o café da manhã e o almoço, um lanche, entre o almoço e o jantar, outro lanche, uma ceia e um lanche depois do jantar também, totalizando normalmente até 6 a 7 refeições e até no espaçamento, gira em torno de 2 a 3 horas e na quantidade que seja adequada a ela também. Misturando inclusive as frutas com grãos, como você pode misturar, por exemplo, banana com aveia fazer composições diferentes. Inclusive juntar frutas secas, castanhas nozes. É muito de acordo também com o próprio hábito que existe da família e da própria região, do acesso àquelas frutas e àquelas verduras naquela época".

Comentário (0) Hits: 35305
Registrado em:
Geral
  • publicado
  • Publicado: Quarta, 07 de Janeiro de 2015, 09h00
  • Última atualização 06/01/15
  • 16h44

#RetrospectivaSaúde2014 | Informações Úteis

Crédito: AlexRozMortalidade precoce, sequelas decorrentes de acidentes de trânsito, de outras violências e doenças cardiovasculares (DCV) são diariamente atendidas pelos serviços de emergências e urgências. As unidades hospitalares são articuladas com o SAMU 192, UPAS 24 horas, Salas de Estabilização, serviços da Atenção Básica e Melhor em Casa. 

Confira as matérias do Blog da Saúde e saiba como proceder nestes casos

Conheça os Telefones Úteis de Saúde

O Serviço de Atendimento Móvel é um programa que tem como finalidade prestar o socorro à população em casos de emergência. Ele funciona 24 horas, todos os dias da semana. A ligação é gratuita. Quando chamar o SAMU?

Comentário (0) Hits: 5198
Registrado em:

Daclatasvir, novo medicamento Hepatite C, recebe registro da Anvisa

Os pacientes que convivem com o vírus da hepatite C tiveram uma excelente notícia esta semana, o medicamento daclatasvir usado no tratamento da doença teve o registro liberado pela...

  • publicado
  • 06/01/15
  • 21h00
Comentário (25) Hits: 78958

Volta Redonda/RJ produzirá fitoterápicos com auxílio do MS

Parceiro da RedeFito Mata Atlântica Rio de Janeiro, Volta Redonda foi um dos 19 beneficiados pelo edital SCTIE/MS nº 1/2014, do Ministério da Saúde. O município recebeu o valor de R$...

  • publicado
  • 06/01/15
  • 15h28
Comentário (0) Hits: 3911

Óleo, sal e açúcar podem ser utilizados com moderação nas refeições

O óleo, o sal e o açúcar podem fazer parte de uma dieta saudável. De acordo com o Novo Guia Alimentar para a População Brasileira, do Ministério da Saúde, desde que utilizadas com...

  • publicado
  • 06/01/15
  • 15h21
Comentário (0) Hits: 11196

Facebook

Twitter

Fim do conteúdo da página