Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Página inicial > Promoção da Saúde > Uso de antibióticos interrompido antes do tempo favorece bactérias
Início do conteúdo da página
Promoção da Saúde
  • não publicado
  • Publicado: Segunda, 31 de Outubro de 2011, 17h16
  • Última atualização: 09/10/13 14h30

Uso de antibióticos interrompido antes do tempo favorece bactérias

Foto: Raul Santana / Fiocruz

O quadro é comum: depois de dois ou três tomando remédios para tratar uma doença ou infecção, a pessoa começa a se sentir melhor e interrompe o tratamento. Mas atenção ao alerta do Ministério da Saúde: toda vez que uma pessoa não termina seu tratamento com antibióticos, acaba dando uma enorme chance para as bactérias retornarem com mais resistência ao corpo, podendo até agravar a situação inicial. O medicamento mata as bactérias não resistentes, sobrando as resistentes.

O Farmacêutico e Coordenador Geral de Gestão do DAF,Departamento de Assistência Farmacêutica, do Ministério da Saúde, Marco Aurélio Pereira, explica as consequências do ato: ”Então vamos imaginar uma pessoa que está ali com uma infecção na garganta, ela começa a diminuir ou percebe já a melhora no quadro e ela não faz o tratamento completo. No caso, a primeira coisa que ela está fazendo é interromper o processo que pode ou que deveria levar o fim dessa infecção. Ao se encerrar no meio do tratamento ela vai permitir que fique algumas bactérias que possam a vim continuar o processo infeccioso que ela tinha no início.”

Marco Aurélio Pereira explica que a longo prazo essa interrupção contribui com o processo chamado de resistência bacteriana. Ou seja, as bactérias vão se tornando resistentes àqueles medicamentos. Marco Aurélio adverte que o paciente não deve tomar a medicação além da data estabelecida pelo médico.

Ouça a matéria da Web Rádio Saúde.

Fonte: Web Rádio Saúde

Adicionar Comentário
Fim do conteúdo da página