Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Página inicial > Promoção da Saúde > Confira os mitos e verdades sobre uso de química nos cabelos durante a gravidez
Início do conteúdo da página
Promoção da Saúde
  • não publicado
  • Publicado: Quarta, 31 de Julho de 2013, 10h33
  • Última atualização: 16/09/13 11h57

Confira os mitos e verdades sobre uso de química nos cabelos durante a gravidez

Monalyn Gracia/Corbis

O uso de máscaras, tinturas ou qualquer outro tipo de produto químico capilar durante a gestação gera uma série de dúvidas entre as futuras mamães e os profissionais da saúde.

Para ajudar a sana-las, o Blog da Saúde conversou com o dermatologista do Hospital Federal de Bonsucesso, Paulo Cotrim, a fim de esclarecer os mitos e verdades sobre o tema.

Amônia ou metais pesados não são recomendados durante a gestação? Verdade.
“Apesar de não existirem estudos conclusivos sobre o assunto, a utilização desses produtos não é recomendada durante a fase gestacional. Isso porque o contato dessas substâncias químicas com o couro cabeludo pode fazer com que elas sejam absorvidas e levadas à circulação sanguínea da mãe e, assim, serem tóxicas e prejudicais ao feto”, afirma Cotrim.

As tinturas sem amônia podem ser usadas durante a gestação? Meia verdade.
“Para as mulheres que pintam o cabelo regulamente, uma das opções são as tinturas sem amônia, xampus tonalizastes e hennas naturais, por exemplo. Mesmo assim, é recomendado que a gestante evite tingir os cabelos antes das 14ª ou 16ª semana de gestação, quando o feto ainda está em formação. Vale ressaltar que, por ser um assunto controverso, o mais importante é consultar seu médico antes de usar qualquer produto.”

Permanentes e alisamentos podem trazer riscos à saúde do bebê? Verdade.
“Permanente, hidróxido de potássio, alisamentos, químicas e tratamentos à base de formol devem ser evitados pelas gestantes. O formol, por exemplo, é altamente tóxico, além de ser uma química cancerígena. Essa substância pode atrapalhar o desenvolvimento do bebê causando má formação, baixa de peso, entre outras anomalias.”, explica.

Quando a grávida faz tratamentos estéticos nos cabelos, traz riscos não só para o feto, mas para ela mesma? Meia verdade.
“O risco não é comprovado, não existe nenhum estudo oficial sobre o tema, mas as grávidas não devem arriscar.”
 
Tinturas não têm níveis de substâncias químicas capazes de prejudicar a saúde do bebê? Verdade.
“Não existe nenhuma comprovação científica que condene o uso de tintura durante a gravidez. As pinturas não oferecem risco à saúde do bebê pelo fato de não apresentar níveis significativos de substâncias químicas que possam levar à má formação da criança. Para garantir a segurança da mãe e do bebê, todos os produtos escolhidos pela gestante devem ser liberados pelo médico.”

Durante a amamentação, a mulher pode pintar o cabelo, alisar e fazer outros tratamentos? Meia verdade.
“Durante a fase da amamentação, a utilização desses produtos é visto com menos alarde pelos médicos. Entretanto, eles não podem conter amônia ou metais pesados, como o chumbo, por exemplo. Uma sugestão é optar pela henna ou outro produto capilar natural. Já os tratamentos para alisar os cabelos devem ser feitos somente após o período de amamentação.”

Tratamentos para alisar os fios podem contaminar o leite da gestante? Verdade.
“O formol deve passar longe das lactantes, pois não se conhecem ao certo a absorção, transmissão ou efeitos do produto em recém-nascidos. Como não há uma comprovação científica, o ideal é evitar qualquer risco. Além disso, essas químicas podem acarretar uma série de reações alérgicas. Caso isso aconteça, a mãe precisará fazer o uso de medicamentos que também podem interferir na qualidade da amamentação”, finaliza o dermatologista.

Fonte: Érica Santos / Portal da Saúde

 

Adicionar Comentário

Comentários

  • Nenhum comentário encontrado
Fim do conteúdo da página