Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Página inicial > Promoção da Saúde > Centros de coleta de leite humano inaugurados em Cabo Verde
Início do conteúdo da página
Promoção da Saúde
  • publicado
  • Publicado: Quinta, 14 de Janeiro de 2016, 12h04
  • Última atualização: 14/01/16 12h04

Centros de coleta de leite humano inaugurados em Cabo Verde

Implantado pela Fiocruz por meio de uma cooperação técnica brasileira, o Banco de Leite Humano (BLH) do Hospital Central Agostinho Neto, em Praia, Cabo Verde, passou por expansões no final de 2015: foram inaugurados dois centros de coleta de leite humano, nos bairros de Tira Chapéu e Fazenda. O Banco de Leite Humano em Cabo Verde é o primeiro da África e foi inaugurado em 2011, com execução técnica a cargo da Fiocruz e do Ministério da Saúde de Cabo verde.

A cerimônia de inauguração das novas salas contou com a presença da ministra adjunta e da Saúde de Cabo Verde, Cristina Fontes Lima, e do embaixador do Brasil em Praia, João Inácio Oswald Padilha. Na ocasião, em gesto público e simbólico, o embaixador Padilha entregou à ministra Fontes um diploma com menção honrosa à Fiocruz e ao Ministério da Saúde de Cabo Verde pelo trabalho de excelência que vem sendo executado desde a inauguração do BLH. Também foram distribuídos certificados para os técnicos que atuarão nos postos de coleta inaugurados, treinados por formadoras cabo-verdianas capacitadas no âmbito do projeto com o Brasil.

 

Em seu pronunciamento, o embaixador felicitou o governo cabo-verdiano pelo sucesso da cooperação sul-sul evidenciado pelo projeto, e fez referência elogiosa à parceria entre a Fiocruz e o Hospital Agostinho Neto. Em resposta, a ministra da Saúde de Cabo Verde agradeceu ao governo brasileiro, sobretudo, ao Ministério da Saúde e à Fiocruz, e manifestou o interesse de futuramente expandir a experiência para outras regiões do país. “Toda a equipe cabo-verdiana envolvida tem conduzido a iniciativa com entusiasmo e comprometimento, e é patente o sentimento de gratidão aos profissionais da Fiocruz que impulsionaram o projeto”, disse o embaixador.

O evento foi acompanhado pela imprensa cabo-verdiana (rádio e televisão). Em entrevista à Agência Cabo Verdiana de Notícias (Inforpress), a nutricionista responsável pelo banco de aleitamento, Edith Pereira, destacou a importância destes postos: “É muito importante ter postos de coleta junto à comunidade. O leite vai ser depois processado, para ser distribuído nos hospitais”, esclareceu. Pereira afirmou ainda que o projeto tem se caracterizado como “um dos mais importantes elementos estratégicos” da política pública a favor da amamentação em Cabo Verde. Segundo ela, em 2015 o BLH registrou 396 doadoras, contabilizando 404,4 litros doados e 296,7 litros distribuídos a 596 recém-nascidos.

Fonte: André Costa/ Agência Fiocruz de Notícias

Adicionar Comentário

Comentários

  • Nenhum comentário encontrado
Fim do conteúdo da página