Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Página inicial > Promoção da Saúde > Choques elétricos
Início do conteúdo da página
PRIMEIROS SOCORROS
  • publicado
  • Publicado: Quinta, 18 de Fevereiro de 2016, 11h25
  • Última atualização: 18/02/16 11h25

Choques elétricos

zoom-PERIGOChoques elétricos são acidentes que podem ter consequências graves. Dependendo da intensidade da tensão elétrica, o contato pode causar desde um simples formigamento na região, queimaduras e até uma parada cardiorrespiratória. Por isso, é fundamental saber como prestar os primeiros socorros para uma pessoa nesta situação.

Os efeitos do choque no corpo variam de acordo com a intensidade da corrente, duração da passagem pelo corpo, percurso através do mesmo e das condições em que se encontrava a vítima. Em condições habituais correntes de 100 a 200 volts, que estão presentes nas tomadas das residências já são perigosas e acima de 500 volts são mortais.

 

O consultor técnico do Ministério da Saúde, Ricardo Sales, alerta que antes de tomar qualquer atitude é preciso verificar a situação em que a vítima se encontra. “Se a pessoa que recebeu a descarga está em uma situação de risco, em contato com a rede elétrica, é preciso solicitar o socorro do Corpo de Bombeiro para desativar a fonte antes de qualquer coisa”, explica. Em um acidente de carro que houve colisão em um poste, por exemplo, e os fios caíram em cima ou próximo ao veículo é fundamental a presença dos Bombeiros para verificar situação antes de qualquer pessoa se aproximar ou os ocupantes do carro tentarem sair.

Se o acidente for em uma residência pode-se tomar algumas atitudes antes da chegada do socorro como desligar a chave geral de força para interromper a corrente ou retirar o dispositivo da tomada, caso o cabo esteja encapado.

Já o Serviço Móvel de Urgência (SAMU 192) deve ser chamado se a vitima não estiver em local de risco e longe da fonte de energia. “A equipe do SAMU poderá ajudar com os primeiros socorros e encaminhamento da vítima para o serviço de saúde”, explica Ricardo. Além de paradas cardiorrespiratórias, um choque pode causar queimaduras sérias e até fraturas, já que em alguns casos a força da corrente elétrica pode arremessar a vítima.

A prevenção é fundamental para evitar acidentes. Por isso fique a atento:

Utilize a eletricidade com segurança

• Nunca mexa na parte interna das tomadas, seja com os dedos ou com objetos (tesouras, agulhas, facas, etc.);
• Nunca deixe as crianças brincarem com as tomadas. Vede todas as tomadas com protetores especiais ou um pedaço de esparadrapo largo;
• Ao trocar lâmpadas, toque somente na extremidade do suporte (de porcelana ou plástico) e no vidro da lâmpada elétrica. Se possível, desligue a chave geral antes de fazer a troca;
• Nunca toque em aparelhos elétricos quando estiver com as mãos ou o corpo molhados;
• Não mude a chave de temperatura (inverno/verão) do chuveiro elétrico com o corpo molhado e o chuveiro ligado;
• Ao manusear objetos metálicos, tenha cuidado para que não esbarrem em nenhum cabo elétrico aéreo;
• Nunca pise em fios caídos no chão, principalmente se a queda foi consequência de uma tempestade;
• Nunca substituir fusíveis ou disjuntores por ligações diretas com arames ou moedas;
• Não sobrecarregar as instalações elétricas com vários utensílios ao mesmo tempo, pois os fios esquentam e podem ocasionar um incêndio. Em vez de ligar vários eletrodomésticos num “T” ou benjamim, prefira instalar um disjuntor residencial, conhecido como DR;
• Observe se os orifícios e grades de ventilação dos eletrodomésticos (como T.V., vídeo e forno de microondas) não se encontram vedados por panos decorativos, cobertas, etc.;

Pipas e papagaios

• Não solte pipas em dias de chuva, principalmente se houver relâmpagos.
• Evite brincar perto de antenas, fios telefônicos ou cabos elétricos. Procure locais abertos como praças e parques.
• Tente soltar pipa sem rabiola, como as arraias. Na maioria dos casos, a pipa prende no fio por causa da rabiola.
• Jamais utilize linha metálica, como fio de cobre de bobinas ou cerol (mistura de cola com caco de vidro). Também não faça pipas com papel laminado. O risco de choque elétrico é grande.
• Se a pipa enroscar em fios, não tente tirá-la. É melhor fazer outra. Nunca use canos, vergalhões ou bambus. Ao correr atrás das pipas, muito cuidado com o trânsito.

Em casos de colisão de veículos com postes (abalroamento):

• Não saia do veículo. Se houver um cabo partido em contato com o veículo você poderá tomar um choque;
• Em situação de incêndio do veículo, abra a porta e pule com os pés juntos, o mais distante possível, sem tocar a lataria do carro;
• Se estiver do lado de fora do veículo que está em contato com os cabos, não encoste no veículo, pois ele poderá estar energizado;
• Não tente socorrer vítimas que estiverem em contato com fios partidos. Acione imediatamente o Corpo de Bombeiros

www.bombeiros.mg.gov.br

Fonte: Gabriela Rocha/ Blog da Saúde

Adicionar Comentário

Comentários

  • Nenhum comentário encontrado
Fim do conteúdo da página