Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Página inicial > Promoção da Saúde > Aplicativo vai ajudar na vigilância participativa e prover informações de saúde para usuários
Início do conteúdo da página
Promoção da Saúde
  • publicado
  • Publicado: Quinta, 24 de Março de 2016, 16h43
  • Última atualização: 28/03/16 12h08

Aplicativo vai ajudar na vigilância participativa e prover informações de saúde para usuários

gds-slides01A vigilância epidemiológica em saúde é uma área fundamental da saúde pública de qualquer país. Esta atenção é fundamental para prevenir riscos, danos e sequelas em diversas situações que envolvem o bem estar da população. Para aumentar a vigilância participativa - quando visitantes ou residentes no Brasil ajudam no monitoramento da saúde pública, informando a sua condição de saúde - o Ministério da Saúde, em parceria com as Secretarias de Saúde das sedes dos jogos Olímpicos e outras instituições nacionais e internacionais, desenvolveram o aplicativo Guardiões da Saúde.

O app gratuito foi projetado para ser um canal complementar de informação de saúde e de serviços aos usuários, permitindo a participação de todos. Marlo Libel, consultor da Skoll Global Threats Fund, empresa que colaborou no desenvolvimento da plataforma, conta que o aplicativo foi um aperfeiçoamento de uma tecnologia já testada durante a Copa do Mundo. “O Ministério da Saúde se interessou na possibilidade de ampliar a identificação de surtos de doenças transmissíveis de maneira mais rápida. Para isso, antes da Copa do Mundo de 2014, desenvolvemos um aplicativo chamado Saúde na Copa. Durante a competição tivemos 10 mil downloads do aplicativo e 5 mil pessoas usando mais de duas vezes. Foram identificados vários conglomerados de doenças, nenhuma com gravidade”, explica.

A partir desta experiência foi desenvolvido o Guardiões da Saúde para ser utilizado na rotina dos serviços de vigilância por meio da vigilância participativa. “O objetivo é conseguir identificar os surtos da forma mais rápida possível. Mesmo que as pessoas não procurem o serviço de saúde, nós conseguiremos informações suficientes para detectar e fazer com que o serviço de saúde possa se antecipar a esses surtos”, completa Libel.

A vigilância em saúde é uma via de mão dupla. A sociedade está proporcionando dados e em troca receberá uma série de informações sobre como se proteger de doenças que acontecem no local onde se encontra. E por meio de georreferenciamento, encontrar a Unidade de Pronto Atendimento (UPAS 24 horas) e farmácias mais próximas. Além de ter disponível todos telefones de emergência para ligação direta a partir do aplicativo. Informações úteis que servem tanto para os brasileiros como para os estrangeiros que estiverem no país.

Para os Jogos Olímpicos e Paralímpicos será lançada uma versão atualizada do aplicativo com ainda mais recursos, inclusive tradução para sete línguas. Como pessoas de todo mundo estarão no Brasil, à tecnologia será fundamental para identificar, caso ocorra, um novo problema de saúde.

Como participar do aplicativo?

Para participar basta ter 13 anos de idade ou mais e baixar o aplicativo para o celular;

No cadastro, não há registro nominal e a privacidade do e-mail está garantida. Não haverá nenhum contato do sistema de saúde, em decorrência da participação, e a comunicação da condição de saúde não significa a realização de uma consulta médica;

É possível acessar os contatos de serviços públicos úteis sem precisar alterar sua agenda de telefones;

Além de usufruir de facilidades, como a pesquisa pré-configurada por Unidades de Pronto Atendimento e farmácias próximas (20 km) no Google Maps, sem necessidade de abrir outro aplicativo;

Confira o passo a passo:

guardioes passo-a-passo

guardioes passo-a-passo2-

 

Para baixar o aplicativo para o celular acesse Play Store (http://j.mp/GDSANDROID) e Apple Store (http://j.mp/GDSIPHONE) e a também  http://guardioesdasaude.org

Fonte: Blog da Saúde

Adicionar Comentário

Comentários

  • Nenhum comentário encontrado
Fim do conteúdo da página