Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Página inicial > Promoção da Saúde > Brasileiros tem baixa incidência no número de cáries
Início do conteúdo da página
Saúde Bucal
  • publicado
  • Publicado: Terça, 22 de Março de 2016, 08h14
  • Última atualização: 24/03/16 13h38

Brasileiros tem baixa incidência no número de cáries

shutterstock 50754166A saúde bucal do brasileiro está cada vez melhor. Em doze anos, o programa Brasil Sorridente vem implementando ações para garantir promoção, prevenção e recuperação da saúde bucal da população por meio do acesso ao tratamento odontológico gratuito no Sistema Único de Saúde (SUS) 

Ademir Bacic, coordenador de Saúde Bucal do Ministério da Saúde ressalta a importância dos cuidados. “Não dá para falar de saúde, sem falar da saúde bucal. Ela é a principal via de ingresso das substâncias no nosso organismo e fundamental na função mastigatória, que inicia o processo digestivo”, explica.

Os índices mostram o avanço das políticas. “Hoje, a saúde bucal faz parte da estratégia da saúde da família. Cerca de 25 mil equipes cobrem 38% da populaçao na atenção básica. Trancendemos a atenção básica, e hoje atuamos na atenção especializada com 1033 centros de especialidade odontológicas em 858 municípios, que atendem desde diagnósticos oncológicos, pacientes com necessidades especiais, endontia, peridontia e cirurgias”, completa Ademir. Para atender uma parte da população que sofre com a perda dentária, existem 1.771 laboratórios regionais de próteses dentárias. Só em 2015, 626.662 mil próteses foram entregues em todo o país.

Na idade de 12 anos, faixa etária utilizada mundialmente para avaliar a situação em crianças, o Brasil possui baixa incidência no número de caries. Por mais que este ainda seja o principal problema de saúde bucal no país, o número médio de dentes atacados por cárie diminuiu nas crianças: era 2,8 em 2003 e caiu para 2,1 em 2010 – uma redução de 25%.

A expansão da assistência trouxe impactos importantes na saúde da população. Depois do Brasil Sorridente, mais de sete milhões de pessoas tiveram acesso à água tratada e fluoretada, com 600 novos sistemas de fluoretação.

Saúde Bucal 02

Uma boa higiene bucal diminui o risco de desenvolvimento de problemas bucais e dentários. Doenças da boca têm relação direta com o fumo, o consumo de álcool e a má alimentação. Estudos científicos também comprovam que a saúde bucal tem íntima relação com a saúde geral, pois a boca interage com todas as estruturas do corpo. As más condições de higiene bucal podem causar doenças bucais, que, por sua vez, podem levar ou agravar doenças cardiovasculares e diabetes.

Saiba o que é preciso para ter um sorriso bonito e saudável
• Escovar os dentes todos os dias, após as refeições e uma última vez antes de dormir. A escova de dente deve ser do tamanho adequado, com cerdas macias creme dental com flúor. Complete a escovação passando o fio dental entre todos os dentes.
• Manter uma alimentação saudável, controlando a frequência da ingestão de alimentos doces, principalmente entre as refeições.
• Ir ao dentista regularmente
É importante aproveitar os momentos da escovação dos dentes para observar se existem lesões (manchas, caroços, inchaços, placas esbranquiçadas ou avermelhadas, feridas), principalmente na língua, bochecha, lábios, céu da boca, embaixo da língua ou na garganta. As lesões bucais mais comuns são feridas provocadas por próteses removíveis (dentaduras), aftas, herpes labial e inflamações gengivais. Todas estas são benignas. Entretanto, em alguns casos, o câncer pode ocorrer na boca.

Quem usa aparelho ortodôntico, deve se preocupar mais com a limpeza dos dentes, gengiva e o uso do flúor, pois o aparelho retém muito restos de alimento.

Saúde Bucal 04

Fonte: Gabriela Rocha/ Blog da Saúde

 

Adicionar Comentário

Comentários

  • Nenhum comentário encontrado
Fim do conteúdo da página